Celebridades

Governo chinês brinda habitantes com fim da politica do filho único

Com o objectivo de movimentar mais a sua economia interna , o governo chinês anunciou a margem da reunião anual do partido no poder, realizada nesta quinta-feira 29 de Dezembro, que a partir de 1 de Janeiro do ano que se avizinha já será permitido a população chinesa ter dois filhos, ditando assim o final incondicional da política do filho único que vigora a mais de 30 anos naquele país.

2015-862088535-20151029084800374afp.jpg_20151029

Depois de registar no mês corrente o menor crescimento económico trimestral desde o ano 2009, a China decidiu fazer uma correcção no equilíbrio entre os géneros masculinos e femininos além de conter o envelhecimento da população , abolindo a lei que visava a proibição dos casais a terem mais de um filho nas suas relações, pois durante anos existiu uma preferência pelos rapazes, com abortos e abandonos de bebes do sexo oposto. Desta feita em 2016 os casais chineses vão poder ter dois filhos, mas não mais que isto, porque afinal de contas a China ainda é o país mais populoso do mundo.

Há quatro meses começaram a surgir especulações sobre o termino desta lei de planeamento familiar e controlo de natalidade aprovada em 1980, mas só agora entrará em funcionamento para o alivio dos habitantes chineses.

O partido da oposição naturalmente está a tentar usar isso a seu favor, comparando a nova lei a uma bomba relógio, argumentando que esta decisão terá os seus resultados no devido tempo. Mas recorde-se que mesmo sendo o pais mais habitado em todo mundo, a China alcançou melhorias consideráveis na qualidade de vida, diminuição na taxa de mortalidade que hoje é uma das menores do mundo, queda nas taxas de desemprego e aumento na quantidade de calorias ingeridas diariamente pelas pessoas, embora não estando ainda ao mesmo nível dos países centrais, baseando-se nestes números não se esperam consequências drásticas com a aprovação desta lei.

Similar Posts