Ângelo Boss decidiu adoptar o kuduro como o seu novo género  musical. O cantor e compositor anunciou que a sua estreia no kuduro vai  ser feita durante as celebrações das três décadas como músico, com o  lançamento, no segundo trimestre deste ano, de uma obra discográfica  intitulada “30 anos”.

 O autor de “Gato Preto” disse ainda que o seu próximo disco vai ter dez temas de kizomba, semba, balada e kuduro, além de algumas fusões rítmicas. Com produção principal de Sérgio Belera, “30 anos” vai contar com a participação de instrumentistas como o malanjino Carlitos Chiemba (baixo), Betinho Feijó (guitarras), Galiano Neto (percussão), Cau París (bateria) e Nelo Paim, e os cantores C4 Pedro e Eneida Marta. Ângelo Boss nasceu em Luanda e estreou-se no meio artístico em 1984, ainda criança, com a música “Wassamba”. Fez parte da primeira delegação infantil (pioneiros) da Rádio Nacional de Angola (RNA) a representar Angola na Alemanha, em 1985. Tem cinco discos no mercado: “Gato Preto” (1997), “Kota dá Só” (1998), “Angola Ku Muxima” (2001), “Huamb” (2004) e “Kizomba Muangolé” (2010).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.