Angola conta com o apoio de médicos cubanos, nos próximos dias para o combate à pandemia, isso na assistência e prevenção, busca activa e controlo do novo coronavírus, Covid-19.

Ademais, essas medidas que visam diminuir o impacto da pandemia, é uma garantia da ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

Angola conta com médicos cubanos no combate à pandemia

No entanto, a governante que falava durante uma conferência de imprensa garantiu que o Ministério das Relações Exteriores está a viabilizar a vinda de médicos cubanos.

Médicos esses especialistas em cuidados intensivos, pneumologia, saúde pública e infecciologia.

Entretanto, além do apoio de médicos cubanos, a ministra acrescentou que o Governo está a fazer contacto diplomático, via vídeo-conferências, com a China e Brasil.

Além disso, também está em contacto com outros países experientes no combate, prevenção e tratamento do Covid-19.

Angola conta com médicos cubanos no combate à pandemia

Angola conta com médicos cubanos no combate à pandemia

A saber, Angola registou ontem (23), o terceiro caso positivo da doença.

Trata-se, portanto, de mais um cidadão angolano, de 23 anos, proveniente de Espanha.

Com escala em Portugal, no voo do dia 17 do corrente mês.

Segundo informações, o mesmo já está sob controlo as autoridades.

Assim sendo, o país soma agora 3 casos de infecção pelo novo coronavírus.

Recordar que, várias medidas tem sido tomadas para mitigar o impacto da Covid-19.

Dentre elas, a suspensão de aulas por um período de 15 dias, podendo ser prorrogáveis.

Assim, o período de suspensão das aulas no ensino superior e geral em Angola, nas instituições públicas, privadas e público-privadas, começou nesta terça-feira(24), em todo o país.

“Durante este período, que poderá ser prorrogado por mais uma quinzena,

os estudantes devem realizar trabalhos académicos

determinados pelas instituições de ensino superior”

De acordo com a ANGOP, dados indicam que no país, para o presente ano lectivo, estão matriculados, no ensino geral, mais de 10 milhões de estudantes.

Sendo, dois milhões dos quais entram pela primeira vez no sistema de ensino e aprendizagem.

Assim sendo, Organização Mundial da Saúde alerta que quarentena pode não ser suficiente para conter o coronavírus. Saiba aqui.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.