Celebridades

Angolanos fora de Angola manifestam em frente a embaixada francesa

As manifestações pelo estado actual de Angola não fica só em Angola, angolanos residentes em outros países também têm se manifestado. A saber que, no sábado passado, houve uma manifestação em frente a embaixada francesa.

Em Paris, activistas denunciam repressão de direitos e liberdades em Angola.

A saber que, cerca de três dezenas de angolanos manifestaram este sábado, 12 de Dezembro, na capital francesa.

Similarmente, os activistas denunciam a política conduzida pelo actual governo de João Lourenço.

Activistas angolanos residentes em França juntaram-se esta tarde na Avenida Foch, junto à Embaixada angolana, para denunciar “a situação péssima que se vive em  Angola”.

 “Desde a chegada do Presidente angolano João Lourenço, em 2017, as coisas não param de se deteriorar e estamos, actualmente, a regredir em termos de liberdades”, afirmou um dos manifestantes.

Em Angola, “as manifestações são reprimidas. No dia 11 de Novembro, assistimos à morte de um jovem, Inocêncio de Matos”, lembra o activista e organizador do protesto Emanuel Mayassi.

Em termos sociais, “o nível de vida está cada vez mais elevado e os angolanos não conseguem subsistir, o desemprego está muito elevado e não existem respostas por parte do governo”, reafirmou o activista.

Ademais, as manifestações tiveram supervisão da polícia francesa em frente a embaixada.

“Estamos aqui porque é a missão diplomática que representa o governo angolano cá. Queremos dizer que não estamos satisfeitos com o rumo que o país está a tomar”, acrescenta.

“João Lourenço governe para todos”, “Angola é de todos. Não é propriedade privada do MPLA”, “A diáspora angolana quer o direito de voto porque fora de Angola continuamos a ser angolanos” ou ainda “Até quando as injustiças em Angola?”, frases que se via nos cartazes.

Uma vez que está aqui, veja também sobre o seguinte assunto:

Angolanos fora de Angola manifestam em frente a embaixada francesa

Similar Posts