Depois de ter reafirmado o seu regresso aos palcos em princípios de 2013 a artista Isidora Campos nunca mais voltou a ser vista. Questiona-se se deste vez terminou finalmente a sua carreira musical. A BweVip procurou saber mais sobre o que se está a passar de facto com a menina do “meu sambapito”, mas sem sucesso.

“Mais Amor Chissoka”, “Tabu” e “Reflexos” são os três discos cheios de kizomba e semba lançados por Isidora. Ela iniciou a sua carreira numa altura gloriosa da música infanto-juvenil angolana, quando despontavam artistas como “Joseca”, João de Assunção, “As Gingas do Maculusso”, Impactus 4, entre outros. Antes de em 1999 ter lançado o seu primeiro disco, ela fizerase notar com uma participação no disco de estreia de Beto de Almeida, interpretando a canção “Sambapito”.

O seu talento foi descoberto em 1989, altura em que participou, pela primeira vez, num espectáculo musical de caracter infantil promovido pela Rádio Nacional de Angola e transmitido pelo Televisão Pública de Angola. Isidora Campos é proveniente de uma família de artistas, a sua avó, para além de uma boa bailarina, também tocava batuques nas cerimónias tradicionais que se realizavam na sua aldeia. “A minha avó foi percussionista e também bailarina, até certo ponto serviu-me de incentivo”, disse. São duas décadas de carreira em que a artista diz ter chegado ao coração dos angolanos graças ao seu talento musical, simpatia, carisma, humildade e profissionalismo.

Conhecida também pelo seu sorriso largo, a cantora faz questão de sempre valorizar os seus fãs e de ajudar pessoas carentes. Deu o rosto por várias campanhas de solidariedade e associa-se a campanhas infantis. “Deus me deu a bênção de ter esta voz, então eu devo utilizá-la não só para mim, mas também para ajudar os outros. Não custa nada esticar a mão, pois faz uma diferença muito grande na vida das pessoas que ajudamos”. Isidora que canta há mais de duas décadas, acha divertido ver a paixão que hoje as pessoas nutrem pela música angolana. “Várias pessoas que tinham abandonado Angola mataram saudades da terra através dos sons”. E acrescenta: “Peço sempre a Deus para que me ajude a levar a minha música a todos que gostam dela”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.