Bráulio Henrique afirma que respeita a homossexualidade

0

Bráulio Henrique em entrevista ao Jornal de Angola na rubrica ” O outro lado da gente”, falou e fez muitas revelações sobre a sua vida pessoal e não só.

Entre perguntas pessoais e muito íntimas, Bráulio Henrique não hesitou e fez questão de responder a todas as perguntas.

[Tweet “Homossexualidade respeito mas, poligamia sou contra” Bráulio Henrique]

Com 25 anos, Bráulio Henrique foi eleito o homem mais bonito de Angola no dia 4 de Fevereiro do ano em curso.

Veja a sequência das perguntas e respostas de Bráulio Henrique

Nome? Bráulio Anderson Gonçalves Henriques.

Idade? 25 anos.

Data de nascimento? 02 de Julho de 1991.

Calçado? 44.

Ocupação? Gestor de clientes.

Naturalidade? Luanda.

Estado Civil? Tenho uma relação com alguém.

Filhos? Um.

Sonhos? Atingir o patamar internacional no mundo da moda.

Sente-se realizado? Não.

Tem carro próprio? Sim.

E casa? Não.

Que importâncias têm as mulheres para si? As mulheres, para mim, significam vida.

Como se veste de segunda a sexta-feira? De forma clássica.

E aos fins-de-semana? À desportista.

Usa roupa de marca? Sim.

Qual é a sua cor preferida? Azul.

Qual é a marca de perfume que usa? Gosto de Amouage.

Acredita em forças ocultas? Não.

Como reage a elas? De forma nenhuma, porque não acredito.

Onde passa as férias? Portugal, Namíbia e África do Sul.

Cidade predilecta? Dubai.

Virtudes? Respeito e obediência.

Defeito? Impaciência.

Vício? Vídeogame.

Ídolo? Tyson Backfor.

Livro? “Casamento blindado”.

Escritor? Pepetela.

Uma boa companhia? Os amigos.

Músico? Anselmo Ralph.

Comida? Caldeirada de Cabrito.

Bebida? Água.

Sabe cozinhar? Não.

É ciumento? Sim.

O que acha dos homens que batem nas mulheres? É uma atitude desumana.

Desporto? Futebol.

Clube? Petro, Porto e Real Madrid.

Alguma vez mentiu? Sim.

Já foi enganado? Já.

Ano que mais o marcou? 2014.

Porquê? Nasceu o meu filho.

O que acha da corrupção? Um acto que desestabiliza a sociedade.

Da homossexualidade? Respeito.

E da poligamia? Sou contra.