Destaque

Chuvas causam cinco mortos e centenas de famílias desalojadas em Benguela

Cinco pessoas morreram e centenas de famílias ficaram desalojadas em consequências de fortes chuvas que caíram na noite desta quarta-feira, no município sede de Benguela.

De acordo com o administrador municipal de Benguela, Leopoldo Muhongo, que procedia hoje, quinta-feira, o balanço provisório em conferência de imprensa, as vítimas eram moradores da zona “B” e que perderam a vida na tentativa de fazerem travessia do rio Uche.

O responsável adiantou ainda que as águas pluviométricas que inundou a cidade e as zonas periféricas arrastaram também quatro viaturas e destruiu várias residências que deixou várias famílias ao relento.

Segundo o administrador, as chuvas provocaram igualmente a degradação das vias de acesso, arrastão do tapete asfáltico, bem como o desabamento das passagens hidráulicas que dão acesso à praia da Caota e ao município piscatório da Baía-Farta.

Leopoldo Muhongo assegurou que as zonas afectadas estão próximas das encostas do rio Cavaco, onde as águas se acumularam resultante da enchente do rio Hengue que transbordou e espraiou-se para as margens do rio aonde se encontram as residências habitacionais.

Garantiu ainda que as equipas técnicas criadas já trabalham no local em que o rio transbordou, no sentido de repor a situação da população normal, tendo criada já duas zonas de acolhimento situadas no mercado da pecuária, na zona C e um outro no Quintal da ONG JAM (Joint Aid Managment), que disponibilizou-se em utilizar as suas tendas para acolher as vitimas dos bairros alagados, sobretudo da zona B da cidade de Benguela.

Quanto as famílias desalojadas, o administrador deu a conhecer que já foi criada uma comissão para dar toda assistência às famílias que ficaram sem as suas residências.

Angop

Similar Posts