Escritor angolano acusado de plagiar conto brasileiro
Sociedade

Escritor angolano acusado de plagiar conto brasileiro

Lourenço Massungo, vencedor do Prémio Literário António Jacinto edição 2020, está a ser acusado pelo escritor brasileiro Paulo Cantarelli de ter plagiado na sua obra Mulher Infinita, o conto “Serena”, que consta do livro “Recifenses”, publicado pelo brasileiro em 2019.

Escritor angolano acusado de plagiar conto brasileiro

Escritor angolano acusado de plagiar conto brasileiro
Imagem de promoção do livro de Lourenço Massungo

De ressaltar que a obra envolvida no escândalo de plágio foi a mesma que levou o escritor angolano a ser galardoado com o importante prémio da literatura nacional.

Em declarações dadas ao Jornal de Angola, o autor brasileiro reclamou apenas os direitos autorais sobre o seu conto “Serena”.

Pois, acredita ter sido supostamente plagiado por Lourenço Massungo no “Mulher Infinita”.

O brasileiro Paulo Cantanelli realça ter tomado conhecimento dos factos na terça-feira, dia 15.

Isso quando um amigo seu angolano o comunicou da situação do suposto plágio.

Embora tenha escrito o livro em 2017, este foi apenas publicado em 2019, no Recife, Brasil, recordou o brasileiro.

Além disso, garante que a obra está registada, desde 2019.

Paulo Cantarelli descreve a situação como “muito constrangedora”.

Tendo chegado à conclusão de se tratar mesmo de um plágio “quase integral” do seu conto, onde Lourenço Massungo “diluiu apenas 20 por cento do seu punho”.

Ressaltando que o restante foi “cópia, tendo mudado apenas o ambiente descrito e alguns detalhes”.

“É cópia. Já entrei em contacto com os meus advogados que vão dar seguimento ao assunto em Angola”, afirma Cantarelli.

Por outro lado, Lourenço Massungo nega ter plagiado fragmentos de conto brasileiro.

Lourenço Massungo responde acusações

O escritor angolano referiu apenas que os contos tratam de assuntos distintos, embora tenham algumas semelhanças.

“O meu conto fala do encontro geracional e de um amor que se perpetua no tempo. A matéria está já a ser tratada em locais próprios. O júri já entrou em contacto comigo e já remetemos as provas e cabe agora ao júri se pronunciar se realmente houve plágio”.

Ademais, Massungo explicou que não conhecia o conto e o escritor.

E que nunca entrou em contacto com nada do mesmo até que na passada sexta-feira teve o primeiro contacto com o referido conto ‘Serena’.

“Dizem que ganhei o prémio por causa do referido escrito, o que não é verdade. Não plagiei nada”. 

Escritor angolano acusado de plagiar conto brasileiro
Escritor angolano acusado de plagiar conto brasileiro no entanto

Similar Posts