Marcas

Ford celebra a invenção do Odómetro

Ford celebra a invenção do Odómetro

Os superutilizadores Ford ficaram conhecidos por registarem números impressionantes nos seus Odómetros. Recentemente, um Ford N3TC de patrulha na resposta a acidentes rodoviários, emergências e avarias de veículos num percurso de 428 km na Estrada N3 (África do Sul) atingiu a marca notável de um milhão de quilómetros.

844966d6-2708-4336-b6f8-a77dc54989ae

Contudo, mesmo este registo notável parece pouco quando comparado com os de alguns condutores Ford nos Estados Unidos:

Norman e Debbie Conner quando venderam em 2011 o seu Ford F-350 de 2002, tinham percorrido mais de 1,72 milhões de quilómetros. Entretanto, no mesmo ano, o Ford F-250 de Duane Thalan rasava os dois milhões de quilómetros

Em 2010, Phil Marsella estabeleceu um incrível recorde quando o seu Ford F-250 registou 1,6 milhões de quilómetros em apenas quatro anos de condução fora dos salões de exposição. Marsella atingiu esta distância com o transporte de cães galgo por toda a América. Para ter uma noção, imagine-se a fazer o percurso entre Luanda a Benguela, ida e volta, todos os dias, durante quatro anos consecutivos.

Mesmo que o Odómetro não esteja pensado em função do estilo do carro, segurança ou desempenho, continua a ser uma característica que define o automóvel moderno. É a primeira coisa que é vista quanto um carro é comprado ou vendido e a sua leitura é uma das principais considerações na avaliação do veículo. Usamos o Odómetro para determinar a eficiência no consumo de combustível, para medir a distância a percorrer e o quanto ainda nos falta para chegar ao destino nas viagens longas. Assim, no 169º aniversário do Odómetro moderno em Maio deste ano, lembre-se deste pequeno e simples dispositivo, de confiança, que tem estado consigo em cada quilómetro percorrido nas suas viagens.

Similar Posts