Foto de emigrantes africanos ganha prémio da World Press

0

A fotografia de emigrantes africanos na costa do Djibouti à noite a  tentarem com telemóveis acesos fazerem sinais deu ao fotógrafo  norte-americano John Stanmeyer, da agência VII, o prémio de Foto do Ano  da World Press.

“Muitas fotos mostram emigrantes desesperados que causam pena, mas esta foto é não apenas isso, dignifica-os”, afirmou Susan Linfield, um dos elementos do júri. Djibouti é um lugar-comum para os emigrantes que saem da Somália, Etiópia e Eritreia à procura de uma vida melhor na Europa e no Médio Oriente. “É um país que permite a discussão sobre tecnologia, globalização, migração, pobreza, desespero, alienação e humanidade”, disse Jillian Edelstein, igualmente membro do júri, sobre a foto publicada na revista “National Geographic”. O fotógrafo da Reuters Goran Tomasevic, da Sérvia, ganhou o primeiro prémio para fotos tiradas no momento da notícia (categoria histórias), com uma série que mostra um ataque rebelde a um posto de controlo das forças de segurança sírias. A Phillipe Lopez, da Agência France Press, foi entregue o mesmo prémio, mas na categoria foto única, com uma foto de sobreviventes do tufão Tolosa, Filipinas, a transportarem imagens religiosas. Brent Stirton, da “Getty”, conquistou um dos principais prémios, com a foto de cinco garotos albinos e cegos obtida na Índia.

Comenta Agora!