Huddah Moroe, a famosa modelo queniana surpreendeu o mundo nessa semana ao fazer uma declaração polémica em sequência aos protestos que decorrem internacionalmente por causa da morte de George Floyd, Moroe diz que nunca vai protestar por um homem negro e explicou as razões que a motivam a dizer isso.

A morte de homem negro(George Floyd) sob joelho de policial branco(Dereck Chaun) desencadeou maior onda de manifestações dos últimos 50 anos nos Estados Unidos.

Manifestantes tomaram as ruas nas cidades ao redor do mundo incluindo Los Angeles, Londres e Lisboa.

Uma vez que são influenciadores públicos, vários famosos têm dado o rosto e a voz para protestar contra o racismo.

Cantores, actores, personalidades políticas, modelos e outros têm se mostrado solidários face aos protestos antirracistas.

No entanto, há quem diga que nunca entrará num protesto por causa de um homem negro, esta é a modelo queniana Huddah Monroe.

Os motivos pelo qual Huddah Moroe diz que nunca vai protestar por um homem negro

Huddah usou os seus InstaStores para falar sobre as manifestações por causa do racismo.

A modelo reprova atitudes racistas e violência, entretanto, nunca protestará por uma figura masculina negra.

Huddah diz que os homens negros também são racistas com as mulheres negras, e defende que o racismo deve também ser abordado por esse prisma.

“os homens negros são racistas com as mulheres negras

e tratam mulheres brancas melhor que as suas irmãs negras.

Homens negros só se lembram das mulheres negras quando estão deprimidos

e são vítimas de discriminação.”

Os motivos pelo qual Huddah Moroe diz que nunca vai protestar por um homem negro

A modelo queniana diz também que alguns dos homens negros pensa que “namorar mulheres brancas dá-lhes poder ou os torna bem sucedidos”.

Conforme disse Monroe, essa atitude desses homens faz com que algumas mulheres negras queiram clarear a pele.

“homens negros levam as mulheres negras a clarear a pele

porque tendem a idolatrar as mulheres com pele mais clara

e tratam-nas melhor.

Imagine isso!

Racista contra a sua própria raça!

Egoísmo de primeira ordem.”

Então, Huddah defende “que se fale do racismo por todos os níveis”.

Por outro lado, Monroe falou sobre o ser um negro bem-sucedido nos Estados Unidos da América e sobre a possibilidade de ela viver lá:

“Um país onde um homem negro não pode prosperar sem parecer suspeito

não é um país onde eu possa viver.

A América é um país útil para mim,

já lá fui muitas vezes, mas nunca me senti segura.

Este lugar é assustador,

eles vendem-te um sonho.” 

Os motivos pelo qual Huddah Moroe diz que nunca vai protestar por um homem negro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.