Celebridades

“O ministro da Energia devia pedir a demissão” diz críticos angolanos

Críticos angolanos consideram que o melhor que o ministro da Energia e Águas tem a fazer é sair do cargo enquanto se esclarece um caso de alegado branqueamento de capitais em que João Baptista Borges se viu envolvido.

A saber que, depois do explodir da bomba que o ministro Energia e Águas teria cometido crimes graves, alguns analistas deram um conselho ao mesmo.

“O mínimo que ele pode fazer para preservar a honra que ainda lhe resta enquanto servidor público é colocar o lugar à disposição e ele próprio voluntariamente entregar-se às autoridades de Portugal e de Angola no sentido de se apurar a veracidade das denúncias”.

Segundo a TVI, o sobrinho do ministro teria criado várias empresas e conseguido contratos de milhões no sector da energia, em Angola.

O jornalista Salgueiro Vicente acredita que o afastamento de João Baptista Borges é a solução mais indicada neste momento:

“Se, diante destas acusações de que tem sido alvo, o Governo e o Presidente não dizem nada, penso que o ministro devia pedir a demissão até que se apurem todos os factos de que é acusado”.

Uma vez que está aqui, veja também sobre o seguinte asunto:

Similar Posts