Celebridades

Perceba como surgiu o Dia das Mentiras

O Dia das Mentiras celebra-se com alegria (e alguma malícia) a 1 de abril. Também é conhecido como o “Dia das Petas” e é comemorado em vários países do mundo há muitos anos. Manda a tradição que neste dia as pessoas contem mentiras e que surpreendam os outros com factos ou actos inesperados.

Origem do Dia das Mentiras

O Dia das Mentiras surgiu por brincadeira na França, no reinado de Carlos IX. Nessa época, o ano novo era comemorado a 25 de março, com a chegada da primavera.

As festas, que incluíam troca de presentes, duravam uma semana e terminavam a 1 de abril.

Em 1564, com a adoção do calendário gregoriano, o rei decidiu que o ano novo deveria passar a comemorar-se a 1 de janeiro.

Alguns franceses não aceitaram a mudança no calendário e continuaram com a tradição antiga.

A população que adotou o novo calendário decidiu então brincar com os “conservadores” enviando-lhes presentes estranhos e convites para festas inexistentes.

Com o passar do tempo, a brincadeira alastrou-se a outros países da Europa e, mais tarde, para outros continentes.

Actualmente os meios noticiosos, nomeadamente os jornais, as televisões e as rádios também contam “histórias fictícias” no dia 1 de abril.

Estas histórias falsas são reveladas no dia seguinte.

O motor de busca Google é outra entidade que adere ao Dia das Mentiras e anuncia novidades (falsas) no dia 1 de abril.

As redes sociais são, cada vez mais, um dos locais onde proliferam as mentiras do dia 1 de abril.

Por: Calendar

Similar Posts