o preservativo
Destaque

Adolencentes inventam preservativo que denúncia DTS

A camisinha ainda é o método mais seguro de se proteger contra doenças sexualmente transmissíveis (as DTS). Mas e se elas pudessem não só inibir seu contacto, como também avisar de que há uma doença por aí?

Realmente, não se trata de um novo preservativo, mas sim de um mecanismo aplicado as camisas de vênus que permitirá detectar a presença de alguma DTS. As cores que os preservativos podem adquirir variam com a doença em causa. Assim, a cor verde corresponde a clamídia; amarelo a herpes genital; roxo ao vírus HPV; e azul a sífilis.

A invenção desenvolvida por adolescentes britânicos, de idades compreendidas entre 13 e 14 anos, Daanyaal Ali, Muaz Nawaz e Chirag Shah, consistiu na aplicação de uma partícula fina de moléculas que mudam de cor em contacto com alguma DTS.

O projecto foi apresentado no concurso TeenTech Awards, realizado em Londres, e ganhou o primeiro lugar na categoria Saúde.

 

Similar Posts