A exigência de pagamento de propinas nas universidade públicas de Angola, podem deixar, fora do ensino, segundo a associação dos estudantes da universidade Agostinho Neto, cerca de 12 mil estudantes.

Ademais, tudo isso, porque Governo pretende cobrar uma “taxa de participação” nas universidades públicas angolanas.

Primeiramente, o Estado defende estar sem condições para continuar a suportar exclusivamente todas as despesas nesta área de formação.

Como resultado, os jovens estudantes, ouvidos pela DW África, defendem ser um erro grave cobrar emolumentos nas universidades públicas:

“Está a cometer um erro grave ao cobrar propinas nas universidades públicas”

Segundo os estudantes ouvidos pela DW África, é um erro, devido à situação financeira de muitas famílias.

E garantem, não haver condições para financiar os estudos.

Sendo que, a medida vai entrar em vigor num período em que muitos angolanos estão a perder os postos de trabalho.

Propinas nas universidades públicas podem deixar fora do ensino cerca de 12 mil estudantes

Segundo a Associação dos Estudantes da UAN, a comparticipação financeira no ensino superior público poderá deixar fora das salas de aulas, cerca de 12 mil angolanos.

Entretanto, Nascimento Jorge estudante História no ISCED, afirma que as propinas vão agravar a situação dos alunos de baixa renda:

“A cobrança de propinas está a desmotivar muita gente que quer ingressar,

porque muitos não têm condições para sustentarem as universidades”

Igualmente, Salomão, estudante do ISCED, conta que sem as mensalidades, as pessoas mais necessitadas já desistiam, quanto mais hoje:

“Os filhos dos pobres desistiam, imagine agora com a cobrança das propinas.

E o preço das propinas vai continuar a subir, porque sabemos a realidade do nosso país.”

Contudo, Paulo Timóteo, quer estudar Língua Portuguesa na UAN, é um dos que não poderá prosseguir os estudos caso as cobranças sejam implementadas:

“Ao implementar a cobrança de propinas, o próprio Governo já está a cometer crime.

Não estou em condições de pagar as propinas porque não trabalho

e com isso não consigo pagar os estudos”

Recordar que, as universidades privadas aumentaram os preços da mensalidade.

Na passada Segunda-feira (13), estudantes da Universidade Privada de Angola e da Universidade Jean Piaget de Angola, foram para as ruas protestar contra a medida.

Assim sendo, Kid Mc assina acordo com Soba E-Store e vai ter produtos da sua marca distribuídos até fora do país. Saiba aqui.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.