Destaque | Sociedade

“Rebelião, golpe, intriga” PGR de Angola decide confiscar os templos da Universal em Luanda

No dia 22 de julho, dezenas de bispos tomaram conta de templos da Universal em Luanda e Benguela, entre outras províncias de Angola, numa rebelião inédita contra as lideranças escolhidas por Edir Macedo, que trata o episódio como um “golpe”. Entre tantos acontecimentos a PGR de Angola decide confiscar os templos da Universal em Luanda.

A disputa por poder e dízimos em Angola virou uma dor de cabeça política e diplomática.

Ainda em julho, o presidente Jair Bolsonaro se envolveu pessoalmente na questão.

O chef de estado brasileiro enviou uma carta ao presidente de Angola, João Manuel Lourenço.

Este manifestou “preocupação” com os “recentes episódios” e pedindo uma proteção maior aos membros brasileiros da igreja.

A procuradoria geral da República de Angola, confiscou todos os templos da igreja universal do Bispo brasileiro Edir Macedo.

Foram aprendidas as igrejas do Alvalade, Maculusso, Patriota, Morro Bento, Benfica, Cazenga e Viana- dos sete quatro havia sido tomados por dissidentes.

(Em política, uma dissidência é o ato de discordar de uma política oficial, de um poder instituído ou de uma decisão coletiva).

Os templos confiscados pela PGR de Angola ficarão sob a responsabilidade do Instituto Nacional de Assuntos Religiosos do país.

Dias atrás foram exibidas imagens e áudios bastantes comprometedores, alguns bispos e pastores angolanos, deixaram vazar informações sobre a igreja que chocaram muitos fies.

No entanto, mostrando-se consternada com a situação, a igreja Universal fez saber num comunicado toda a sua opinião sobre a decisão da Procuradoria Geral da República.

Em comunicado a igreja universal escreveu:

"Rebelião, golpe, intriga" PGR de Angola decide confiscar os templos da Universal em Luanda

Lamenta profundamente que a sua imagem, dos seus membros, obreiros, pastores e bispos estejam sendo manchadas, sem possibilidade de defesa, e que o objetivo da tomada dos templos seria fazer um julgamento no tribunal das ruas e das redes sociais, criando na opinião pública a ideia de que a Universal e os seus representantes são um conjunto de criminosos”.

A Igreja Universal afirma que irá recorrer contra as arbitrariedades.

ademais

afinal

Analogamente”Rebelião, golpe, intriga” PGR de Angola decide confiscar os templos da Universal em Luanda

Anteriormente decerto

“Rebelião, golpe, intriga” PGR de Angola decide confiscar os templos da Universal em Luanda

acima de tudo

ainda assim

além disso

Similar Posts