Celebridades

Rui Orlando foi rejeitado pela Sony Music, revela Nino Republicano

Nino Republicano revelou que antes de pertencer a Sony Music, o seu agenciado, Rui Orlando, chegou a ser rejeitado pela gravadora.

A Sony Music é segunda maior gravadora da indústria fonográfica do mundo.

Por isso, ser parte da gravadora é uma honra.

Poucos artistas angolanos tiveram esse privilégio, de fazer parte da família Sony por intermédio da filial portuguesa.

Tal como Anselmo Ralph, C4 Pedro e recentemente Rui Orlando.

Porém, não foi uma tarefa fácil conseguir essa proeza.

Rui Orlando precisou de duas tentativas para conseguir entrar na Sony Music.

Nino Republicano revelou ao Platinaline que o cantor chegou a ser rejeitado pela gravadora.

Rui não possuía na altura a qualidade artística necessária para pertencer a Sony, conforme explicou Republicano ao Platinaline.

No entanto, a rejeição deu a Rui mais força para continuar a trabalhar de maneiras que seis meses depois trabalho árduo, em outubro de 2019, o artista conseguiu o tão desejado contrato com a Sony.

“Seis meses depois de ver a evolução e o crescimento do Rui, fruto de um trabalho árduo que fizemos ao longo desse tempo, a Sony achou que ele é um artista que devia ser SONY e chamou-o para assinar o contrato.”

Diante disso, Republicano aconselha os artistas a focarem muito no trabalho e menos na reclamação.

“Vivemos muito num fantasma de bloqueios, de «não me chamam», ao invés de trabalharmos exactamente para sermos chamados.”

Rui Orlando foi rejeitado pela Sony Music, revela Nino Republicano

Rui Orlando foi rejeitado pela Sony Music, revela Nino Republicano

Rui Orlando foi rejeitado pela Sony Music, revela Nino Republicano
Nino Republicano, Paula Homem, Presidente da Sony Music Portugal e Rui Orlando

Similar Posts