A petrolífera estatal angolana, Sonangol, avisou na passada terça-feira(24), aos seus trabalhadores que estão obrigados a cumprir quarentena, que vai punir todos que violarem a norma.

Ademais, a Sonangol, garante que todo trabalhador da mesma instituição que seja encontrado a passear na rua, vai ser “severa e disciplinarmente” punido.

Entretanto, o Conselho de Administração da Sonangol, revelou em comunicado de imprensa as razões dessas medidas.

A petrolífera, constatou que alguns colaboradores abrangidos pela quarentena que vigora desde ontem devido à Covid-19, não cumprem com a norma:

“Não têm cumprido a orientação de permanecer em casa, sendo vistos a circular pela cidade, bem como em lugares públicos e de lazer”

Portanto, a administração da petrolífera pede, por isso, às direções da empresa esforços no sentido de controlarem as equipas.

Exortando-as assim, a cumprirem as medidas de prevenção sob pena de serem responsabilizados.

Segundo o comunicado, a Sonangol avisa ainda que não se responsabiliza “por eventuais constrangimentos”.

Constrangimentos esses que os colaboradores incumpridores possam vir a ter com as forças da ordem e de segurança.

Sonangol vai punir trabalhadores que violarem a quarentena

A saber, a petrolífera estatal, decretou quarentena aos funcionários, que entrou em vigor nesta semana.

De acordo com uma comunicação feita aos trabalhadores, a maior empresa de Angola observará a quarentena de 15 dias prorrogáveis.

Segundo informações, a decisão é justificada pelos novos contornos da Pandemia Covid-19.

Todavia, a decisão não se estende aos funcionários de regime de turnos como, os afectos às Bombas de combustíveis.

Recordar que, Angola tem três casos confirmados de infecção com o novo coronavírus, entre os quais um administrador da Sonangol.

A pandemia, já infectou mais de 380 mil pessoas por todo o mundo, das quais morreram cerca de 17 mil pessoas.

Assim sendo, Angola conta com médicos cubanos no combate à pandemia. Saiba mais aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.