Recentemente, o sócio maioritário da TV Palanca, Manuel António Rabelais, entregou a estação televisiva à guarda do Serviço Nacional de Recuperação de Activos da Procuradoria-Geral da República, por alegados problemas financeiros.

A “Palanca Tv” começou a emitir aos 15 de dezembro de 2015.

Desde o seu surgimento o canal está disponível para assinantes angolanos através do provedor de serviços de satélite da África do Sul DStv.

O órgão, anteriormente privado, passou agora para as mãos do Estado angolano, por problemas de ordem financeira.

TV Palanca entregue ao Estado por problemas financeiros

O antigo ministro da Comunicação Social e director do GRECIMA, Manuel Rabelais, terá alegado escassez de meios financeiros para manter o projecto de pé.

“Há ordenados em atraso

e esgotaram-se as fontes

alternativas para manter o projecto”,

disse Rabelais

ao Serviço Nacional de Recuperação de Activos da PGr.

O canal conta com a produção própria de mais 40 programas, que vão desde a política ao desporto.

Os programas a destacar pela popularidade são “Angola Urgente” e “Polémica”.

Por outro lado, está previsto para breve o anúncio do confisco dos veículos de comunicação detidos pelo grupo “Média Nova”.

O ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Manuel Homem, visitará os veículos de comunicação pertencentes ao grupo acima referido, no dia 2 de junho, conforme avançou o Angonoticias.

A saber que o grupo Média Nova, detém a TV Zimbo, a Rádio Mais e o jornal O País.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.